Avançar para o conteúdo principal

Translate

Resenha: Se me Amas Não te Demores- Raul Minh'alma

Esta é uma história que te fará passar por todas as emoções.   Tudo começa quando Judite gravida tem o seu bebé, Salvador, antes do tempo. “ O bebé, abandonou o ventre da mãe, foi rapidamente encaminhado para uma incubadora sob o olhar preocupado dos profissionais de saúde.”   O tempo que Salvador passou na incubadora foi determinante. Apesar da criança ter uma aparência normal e saudável depois do seu regresso para casa foi notável o quão diferente era das outras crianças.   “cerca de 9 meses depois Salvador deveria estar a nascer mas já estava a dar os primeiros passos e a dizer as primeiras palavras" . Assim descobriu-se que Salvador sofria de progeria, caracterizando-se por um envelhecimento precoce do corpo, sendo também uma doença rara. Porém o caso de Salvador não é meramente o avanço de envelhecimento fisiológico mas também cognitivo comportamental. "-Quanto tempo ele viverá?" " Doze, treze. Por outro lado Linda de 34 anos, mãe de francisco de 4 anos fruto d

Enter your email address:

Delivered by FeedBurner

Resenha: Durante a Queda aprendi a voar- Raul Minh’alma

Livro disponível na Biblioteca Municipal de Pombal

O Autor Raul Minh’Alma é dos escritores nacionais mais falados da atualidade bem como de maior êxito.

É vergonhoso dizer que eu ainda não tinha lido nenhum livro dele, talvez porque o preconceito que tinha face ao estilo de livro me afastasse da leitura.

Sim sou a típica preconceituosa de romances melosos e quando ouvia falar nos livros dele bem como o fato de o público-alvo mais atingido serem mulheres associava os livros a essa realidade.

Sempre tive curiosidade por temáticas relacionadas com saúde mental por isso decidi aventurar-me no livro “Durante a Queda Aprendi a Voar” da sua autoria e não há palavras para descrever essa descoberta porque este livro faz-nos sentir um misto de emoções!

Este livro não é apenas um romance, é uma história bem estruturada em que nada foi feito por acaso. 

As personagens, o enredo, o final simplesmente impressionante que nos leva a questionar o que nos rodeia. Se queres um livro que te faz refletir este é o indicado para ti.

Resenha:

A história começa com uma revelação. Fernando, pai de Teresa, confessa a filha ter uma depressão.

Teresa não entende o que o pai está a sentir! “como é isso possível, pai?, o que é que te aconteceu que eu não sei?, “tens um trabalho que gostas, tens uma casa que gosta, tens amigos que gostas, tens-me a mim! Eu pensei que estava tudo bem contigo. Tu estás sempre tão bem-disposto e és das pessoas mais resilientes que conheço”.

“O meu caso não é considerado grave. A Filomena passou-me uns comprimidos e disse para eu fazer psicoterapia e terapia de grupo. Depois perguntou-me quem era a pessoa mais próxima de mim, pois iria precisar dela.” “Às vezes, as pessoas têm uma vida que parece de sonho e simplesmente não se sentem felizes. Contudo, acredito que seja uma fase e que em breve me sentirei melhor”. Respondeu-lhe Fernando.

Assim a missão de Teresa será acompanhar o pai as terapias para que este saia da depressão. 

Nisto ela encontrará no seu percurso várias pessoas, várias formas de viver que a irão surpreender e inspirar.

Esta é uma história cheia de amor genuíno, uma história de coragem. Nesta história existem pessoas  de “mundos diferentes”, fragilizados com os seus traumas e vivências, que se aliam por um objetivo comum, o bem-estar. Mostra como pequenas ações podem mudar a vida e e serem revolucionárias.

Personagens marcantes que nos tocam como o Alfredo, a Teresa, o Duarte, o Gui e todas as outras personagens que nos mostram que para sermos felizes temos que cortar os padrões que interiorizamos desde crianças que não são nossos e nos impedem de viver a nossa vida à nossa maneira, ou então que tal aprender a viver com as nossas cicatrizes e traumas de guerra? Quem disse que era fácil? Pode não ser fácil mas é possível.

Excertos do Livro:

Não te ia discriminar se fosses tu quem precisa de ajuda. Aqui não existe preconceito. Somos todos iguais. Todos loucos, mas cada um a viver a sua realidade

O bom de bater no fundo é que podemos dar um impulso e voltar a subir.

-Posso perguntar-te umas coisas sobre o que estás a sentir?...Aquilo que sentes é tipo...uma desmotivação constante, como se não tivesses vontade de fazer mais nada? Nem mesmo aquelas coisas que imaginas que seriam divertidas e interessantes?

Se não te apetece sair nem fazer nada, tens que fazer o oposto, senão vais continuar em baixo e se te renderes vai ser pior.

Atraímos para a vida aquilo que não queremos ou que tememos. Dizem que o universo não entende a palavra “não”.

Eu não sou desses médicos que parecem sócios de alguma farmacêutica, por isso a medicação que lhe passei é a mínima possível, O Fernando não ficou assim por ter comido alguma coisa estragada, não ficou assim por ter apanhado frio, ou um vírus, ou por ter sido agredido fisicamente. O que quero dizer é que não foi nenhuma entidade física externa para o deixar bem. Ora, se a sua mente produz veneno, ela também é capaz de produzir o próprio remédio.

De pouco vale a terapia de grupo, a psicoterapia e os comprimidos se não mudar o estilo de vida e se não estender este tratamento até ao dia a dia lá de casa.

É comum e normal os familiares de uma pessoa que está a passar por uma depressão, ou qualquer fase negativa, sentirem-se perdidos e não saberem o que fazer ou o que dizer. Depois proferem frases como anima-te ou há pessoas piores que tu, que são naturalmente ditas com a melhor das intenções, mas que têm efeito contrario.

Tu não mudaste tu revelaste-te. É diferente. Mas não te sintas mal por teres sido outra pessoa que não tu própria. Foram apenas consequência da vida que não conseguiste evitar.

Há muitas pessoas assim. Pessoas que não se permitem ser elas mesmas e acabam por se moldar em função dos gosto das outras para terem sua aprovação e admiração. E assim vão vivendo vidas que não são as melhores para elas e seguirem carreiras que não as vão realizar. Depois sentem-se infelizes e não sabem porquê, mas é simples entender. Como é que alguém pode ser feliz a viver uma vida que não é sua?

-E quem é que sou afinal?

Talvez devas começar responder primeiro a outras questões como:  quem é que tu não és? Quem é que tu não queres ser?. Seja como for não te preocupes. Estás no caminho certo, mais tarde ou mais cedo hás de lá chegar.

Foram acontecimentos negativos, mas o que nos define não é aquilo que nos acontece, mas como reagimos a isso.

São as tua preocupações e não dá para as comparar com as preocupações do outros. Tens direito a sofrer com elas da forma que fizer sentido para ti.

Às vezes só precisamos de alguém que nos oiça e não nos julgue. E também quando partilhamos as nossas dores e preocupações elas ficam um pouco mais pequenas e suportáveis.

No fundo eu esvaziei-me da minha identidade e essência para que os outros me enchessem com aquilo que achavam que era o melhor para mim, passando a viver em função deles e para corresponder às expetativas deles. E daí resultou uma série de eventos negativos. Mas esta fase da minha vida permitiu-me abrir os olhos e expandir a consciência. Por isso, sim há males que vem por bem. Hoje percebo qual o meu propósito e qual o propósito de tudo aquilo que me acontecia. Tinha de haver uma causa, que era, naturalmente, a minha falta de amor-próprio e tinha de haver uma consequência. E eu escolhi que a a consequência seria a minha evolução e não a minha destruição. Uma evolução que resultou desta necessidade de buscar respostas e soluções para voltar a encher-me de mim mesma. Para me reconstruir e reerguer ainda mais forte. E posso dizer que tem sido uma viagem maravilhosa.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

A Minha Estante de Livros- Skoob/Goodreads/Desvaneio e Publisko

Tens estante virtual no Skoob ou no  Goodreads? Eu tenho os dois se quiseres seguir-me assim dá para trocar ideias de leituras. Cheguei a estabelecer metas de leitura mas  corria sempre mal. Comprometia-me  e muitas vezes a leitura não me prendia nunca a conseguia  cumprir. Agora seleciono o livro que quero ler se fluir fluiu se não acontecer passo para o próximo. Para quê me prender num livro se existem tantos para serem explorados e que merecem serem lidos. Partilho contigo as minhas estantes para me poderes seguir e trocarmos impressões de livros. A Minha Estante no Skoob A Minha Estante Goodreads A Minha Estante Desvaneio Publisko

IVAucher- Recuperação do Iva em livros e não só!

Mas afinal o que é isto do IVAucher? O Governo português para incentivar temporariamente o consumo de bens e serviços nas áreas da restauração, alojamento e cultura. O IVA que suportar nestes setores entre 1 de Junho e 31 de Agosto, é lhe devolvido nos pagamentos que fizer nos mesmos setores entre 1 de Outubro e 31 de Dezembro. Consulte os detalhes do programa em www.ivaucher.pt Estas terão que ser validadas no e-faturas e sabes o melhor disto é que os livros, jornais comprados em livrarias entram! A Livraria Bertrand é uma loja aderente? Sim. Na Bertrand,  acumulará 100% do IVA  em todas as compras efetuadas até 31 de agosto (livros, manuais escolares, cadernos de atividades, apoio escolar, papelaria, jogos e quaisquer outros bens). Basta pedir  fatura com NIF  e poderá descontar o valor acumulado, entre  outubro e dezembro de 2021 , nas compras que efetuar em qualquer estabelecimento aderente, como é o caso da Bertrand.  No caso de livros escolares, recomendamos que  faça a encomenda

Segue-me nas Redes Sociais

Se fizer sentido para ti embarca nesta viagem, segue-me nas redes sociais ou pelo menos dá-me hipótese de te dar um bocadinho de mim e receber um bocadinho de ti. Basta dar uma espreitadela. Obrigada pela oportunidade que me deste nem que foram apenas um meros minutos, já valeu a pena o tempo que dispensaste apenas para ler isto.  Redes Sociais: Blogger Instagram Twitter Facebook Venda e Troca de Livros- Pombal   Estantes  Virtuais: Skoob Goodreads Publisko Wattpad